domingo, 1 de dezembro de 2013

Mito 3: Podemos ser atropelados por algum automobilista desgovernado

Uma das perguntas que mais vezes me colocam é se não tenho medo de ser atropelada. Costumo responder que o automobilista que me atropelar se deverá certificar que me acertou com força suficiente, ou então arrisca-se a ser perseguido até casa por uma ciclista em fúria. 

Mas a verdade é que, a primeira pedalada pela estrada pode realmente causar um pouco de taquicardia. Principalmente quando estamos habituados a ver a estrada na perspectiva do condutor automóvel que, rodeado de metal, se sente mais protegido e isolado do que o rodeia.


Como podemos então evitar acidentes e sentirmo-nos mais seguros ?

Antecipar as manobras dos outros condutores.
Adoptar uma condução preventiva.



Reparem que, ao utilizarmos a bicicleta como meio de transporte, acabamos por fazer quase sempre o mesmo percurso nos mesmos horários. Para além de conhecermos outros ciclistas, fazemos um mapa mental dos locais onde devemos ir com a atenção redobrada (ora porque a via é frequentada por pilotos da NASCAR, ora porque existem sarjetas ou buracos que parecem ir até ao centro da terra).

Dou-vos um exemplo:



Vêem a saída que desce para a Rua de Campolide ? Perigo. Se forem encostados à berma os automobilistas vão atravessar-se à vossa frente para sair. O truque: ocupar o centro da faixa nesta zona. 

Conseguem ver a entrada na Avenida Gulbenkian ? Perigo. A maioria dos automobilistas não pára para vocês passarem. O truque: abrandar. Mais à frente já passamos por eles quando estiverem presos no trânsito... 


Como vêem, ao fim de umas quantas pedaladas pela estrada, acabam por saber quais os perigos que vão encontrar, onde e, mais importante ainda, como os podem contornar. 

Se ainda assim tiverem medo de arriscar, inscrevam-se no projecto Bike Buddies da Mubi e sejam acompanhados por alguém experiente nestas andanças, durante duas semanas, no trajecto casa-trabalho-casa. Se ao fim destas duas semanas continuarem com medo, então são um caso perdido e, como castigo, estão condenados a ficar presos nas filas de trânsito todos os dias da semana - à excepção do mês de Agosto em que estão todos no Algarve -.









2 comentários:

  1. Aí está um post que pode ajudar os mais reticentes. Por exemplo, cada dia que passa vejo mais pessoas a usar a bicicleta em Lisboa e isso agrada-me imenso. Os automobilistas vão ter de se habituar a essa situação, mas há regras para ciclistas e automobilistas...e depois é uma questão de habituação.
    Obrigado :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá João,

      Concordo contigo! Os ciclistas em Lisboa são cada vez mais e é importante que, tanto nós como os automobilistas, aprendamos a conviver e a partilhar a estrada. E para tal ... há que respeitar, como referes, as "regras para ciclistas e automobilistas" :)

      Abraço e obrigado pela visita

      Eliminar