segunda-feira, 30 de dezembro de 2013

Mito 5: Não há sítio onde guardar a bicicleta

Este é um daqueles "mitos" que, por vezes, ganham contornos de uma realidade que acaba por afectar algumas das pessoas que ponderam trocar o carro pela bicicleta. 

A maioria de nós ouviu falar dos casos da Míriam, que conseguiu a instalação de um parque para bicicletas no Saldanha, e da Laura Alves, co-autora da Gloriosa Bicicleta que conseguiu o mesmo feito na Central Station, em Lisboa. 

Ambas são um exemplo de como a persistência (e, acredito, a contratação de capangas para fazer ameaças físicas e mostrar que estas duas senhoras não estão para brincadeiras) pode provocar mudança!

Infelizmente, quando o assunto é estacionamento para bicicletas, é comum ouvirmos um coro de vozes que nos diz:


« Então mas para que é que precisas de um estacionamento para a bicicleta ? Deixas aí amarrada a uma árvore ou atada a um poste! »



Como é que nós, ciclistas, nunca nos lembrámos disto ?!? Andamos para aí a exigir estacionamento quando há tantas árvores, gradeamentos e postes onde podemos deixar a bicicleta amarrada! 

A verdade é que, muitas das vezes, estas sugestões vêm de pessoas que ainda não encaram a bicicleta como um meio de transporte e, como tal, estão alheias aos riscos inerentes a este tipo de parqueamento. 

Até nós, ciclistas zelosos pelas nossas bicicletas, temos às vezes alguma dificuldade em saber qual a forma mais segura de as estacionar e, outras vezes, não temos mesmo outra opção que não seja um poste.


Neste caso, acho que a proximidade da praça de táxis e do posto da
PSP são fortes dissuasores para quem queira levar esta Vilar (?) 

Ora, para saber a opinião dos leitores do blog sobre este assunto, fizemos uma sondagem na qual quisemos saber " o que acham do estacionamento para bicicletas na vossa cidade ? "

Ficámos a saber que 80 % dos leitores considera que o estacionamento "existe, mas está mal localizado ou não inspira segurança" e, 20 % refere não existir estacionamento. 



Como podemos então minimizar os riscos de furto ?


Investir num bom cadeado. Bem vistas as coisas, sai mais barato comprar um bom cadeado do que uma bicicleta nova e podem encontrar soluções bastante diversificadas no mercado.


Usem mais do que um sistema de bloqueio, como por exemplo, uma corrente e um cadeado U-Lock. Porquê ? Porque cada um deles é arrombado de forma diferente e um ladrão que ande por aí com um alicate e uma serra é capaz de dar um pouco nas vistas...


Na falta de estacionamento próprio para a bicicleta, evitem prendê-la a algo que possa ser facilmente partido, arrancado, ou que permita tirar a bicicleta por cima. 



Procurem um local bem iluminado e onde a bicicleta fique bastante visível. Se tiverem quase sempre o mesmo horário, vão reparar que ao fim de alguns dias as pessoas já se habituaram à vossa presença e sabem que aquela bicicleta é vossa e podem ter a certeza que serão os vossos maiores aliados contra os "amigos do alheio". 



Mas como um vídeo vale mais do que mil palavras, deixo-vos não um, mas dois, bastante elucidativos!


Neste, podemos ver a equipa do blog Bicicong, a atribuir pontuações à segurança das bicicletas que encontram estacionadas nas ruas de Buenos Aires.

Este outro, bastante semelhante, tem como protagonista Hal Ruzal, que usa a bicicleta como meio de transporte há quase 40 anos! 




Seja como for, e mesmo que as alternativas que encontremos nos permitam deixar a bicicleta em relativa segurança, é importante não baixarmos os braços perante a falta de estacionamento apropriado e seguirmos exemplos como o da Míriam e o da Laura Alves.





É importante que todos nós, enquanto ciclistas e cidadãos, tenhamos um papel activo na mudança do paradigma da bicicleta enquanto veículo de lazer, contribuindo assim para que a bicicleta vá ganhando aos poucos, o seu lugar de estacionamento e, o seu lugar no dia a dia da cidade.


E vocês, têm alguma sugestão de como contornar a falta de estacionamento ?


Qual consideram ser a forma mais segura de prender a bicicleta ?


PARTICIPEM e contribuam para esta partilha de informação :)



















Sem comentários:

Enviar um comentário