quinta-feira, 24 de abril de 2014

Primavera. Alergias e Suor.

Quem anda habitualmente de bicicleta, já terá reparado que, com a chegada da Primavera, chegam também os ciclistas. À semelhança das flores, alguns permanecem num estado de dormência durante os meses mais frios e chuvosos, para depois desabrocharem com os primeiros raios de sol.

Mas desengane-se quem acha que estes ciclistas são "uns meninos" só porque deixam a bicicleta em casa quando está mau frio ... e chuva ... e vento. Pelo contrário! Com a Primavera vêm uma série de novos desafios que, até para quem pedalou o Inverno inteiro, podem ser uma aventura.

- Isso são tretas!  - dirão alguns - Já nem sequer chove! Qual é o desafio de pedalar quando está sol ?

Ah... o sol... O sol que nos aquece a cara enquanto pedalamos tranquilamente pelos prados asfaltados da cidade, concentrados apenas no som dos motores dos automóveis e na fumaçada que sai dos tubos de escape... Os mosquitos verdes que nos entram pela boca adentro durante o caminho e que nos levam a pensar se não deveríamos trazer uma garrafinha de lambrusco e uma salada para acompanhar o pitéu... O pó que cai das árvores e que entra para as calças e nos força a aproveitar as paragens nos semáforos para tentar coçar o traseiro sob o olhar atento dos automobilistas e transeuntes... O calor...

Calor é bom. Quando vamos à praia. Quando estamos de folga. Quando estamos numa patuscada a enfardar caracóis. Mas quando vamos trabalhar, o calor pode ser "a pain in the ass".
Em primeiro lugar, porque é deprimente. Sim, leram bem: deprimente. Ali vamos nós a pedalar em direcção ao emprego e a pensar nas mil e uma coisas que poderíamos fazer e por momentos temos aquele pensamento louco de pedalar na direcção oposta porque está-nos mesmo a apetecer ir ali espreitar aquela ciclovia, ou simplesmente ficar refastelados num relvado a fazer a siesta e a comer gelados.

Em segundo lugar porque calor = suor e, se não forem propriamente amigos do calor, chegam ao emprego como eu ...


Claro que, com o ar condicionado o interior poderia estar bastante refrescado mas, regra geral, somos atingidos por uma onda de calor e ficamos sem perceber se as pessoas estão com frio, se somos nós que estamos com demasiado calor porque optámos por ir de bicicleta (a opinião geral), ou se estão a tentar fazer um "Cozido das Furnas" dentro dos aparelhos de ar condicionado.

Seja como for, uma coisa é certa: nada saberia tão bem como ficar de cuecas em frente a uma ventoinha. Mas, como isso não é habitualmente permitido nos locais de trabalho, lá vamos para a nossa labuta diária.

Naturalmente que há como contornar a questão do desconforto gerado pelo calor...


I
Não façam absolutamente nada. Provavelmente ninguém vos vai dizer que fedem e ficam a ganhar em termos de espaço pessoal visto que as pessoas irão manter uma distância de segurança em relação a vocês.

Existe porém o risco de apanharem alguém a comentar que «fulano tal vem para aqui todo suado» «pffff isto com a moda que aí anda de virem de bicicleta... onde é que já se viu?! Vir de bicicleta para o emprego...  córrore!»






II
Não compliquem e comprem um duche portátil! Querem mais simples do que isto ? Enchem aquilo com água. Quando chegarem perto do trabalho penduram o aparelho numa árvore e está feito! 

Os mais envergonhados podem até pendurar num daqueles ganchos que há nas portas da casa de banho e refrescarem-se confortavelmente fora dos olhares indiscretos.








III

Levem o kit anti-fedor-ciclistico: uma t-shirt suplente + 1 desodorizante + 1 toalha ou toalhitas. No caso das mulheres, há as mais recatadas, que vão para um compartimento refrescar-se com as toalhitas e, aquelas a quem só falta entrarem para dentro do lavatório (apesar dos olhares escandalizados de quem entra na casa de banho e se depara com alguém esbaforido, de soutien, a dizer "ah que bom!" enquanto se molha e ensaboa...).



Depois, é só tentarem manter uma aragem a correr ... e devo dizer-vos que há umas relíquias bem jeitosas para o efeito, como este mini-tufão :)












Sem comentários:

Enviar um comentário